Inscrições abertas para o edital de intercooperação do Brasil Mais Cooperativo

Inscrições abertas para o edital de intercooperação do Brasil Mais Cooperativo

Estão abertas as inscrições do edital do Projeto Eixo Intercooperação do programa Brasil Mais Cooperativo, desenvolvido pelo governo federal. O edital visa selecionar cooperativas agropecuárias do Nordeste para realização de diagnóstico, participação de workshops, viagens de imersão e uma consultoria especializada. O objetivo é fortalecer os negócios das cooperativas e fomentar o acesso a novos mercados.

O lançamento do edital ocorreu durante a live Agro Intercoopera, promovida ontem (26) pelo Sistema OCB. Participaram do evento representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), entidades parceiras na construção do edital. O presidente do Sistema OCB/PB, André Pacelli, participou da live falando em nome do cooperativismo nordestino, do qual é representante na diretoria da unidade nacional da OCB.

As inscrições podem ser realizadas até 26 de novembro, através do endereço www.iica.int/pt/node/76. Para participar, a cooperativa precisa estar sediada no Nordeste e funcionando de acordo com a Lei Geral das Cooperativas (Lei 5.764/1971). Neste primeiro edital, o público beneficiário é de até 24 cooperativas agropecuárias, principalmente da agricultura familiar, que tenham a necessidade de aprimorar a gestão para o acesso a mercados.

Também participarão do projeto até oito cooperativas que possuam expertise em gestão e tenham acesso a diferentes mercados, preferencialmente localizadas nas regiões Sul e Nordeste. Estas cooperativas atuarão como mentoras das outras 24 selecionadas.

O representante do IICA, Christian Fischer, explicou como o projeto vai funcionar: “serão feitos diagnósticos e workshops, e as cooperativas serão acompanhadas pelas outras, colaboradoras, e por uma consultoria especializada do IICA. O resultado da seleção deve ser divulgado no dia 17 de dezembro.

O Nordeste como prioridade

Fernando Schwanke - secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo - MAPA

De acordo com o secretário da Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, neste primeiro momento, o edital de intercooperação deve atender preferencialmente a região do programa Agronordeste, que é uma das prioridades do Ministério da Agricultura. Mas a expectativa das entidades parceiras do projeto é que a iniciativa possa futuramente contemplar outras regiões do país e até alcançar outros países da América Latina.

“Nós queremos, a partir deste primeiro edital, mostrar que é possível o sistema cooperativo brasileiro fortalecer aquelas cooperativas que mais precisam de gestão, de acesso a mercados, áreas em que algumas cooperativas brasileiras já são excelentes em nível mundial. Acho que o sistema pode ajudar muito nessa difusão de informações técnicas, tecnológicas e nos podemos ajudar aquelas que estão começando porque estas que são grandes um dia já foram pequenas”, comentou.

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, o projeto possibilita às cooperativas uma experiência prática da intercooperação. Ele ainda falou sobre a importância do projeto ser implantado inicialmente no Nordeste, que tem como representante na diretoria nacional da OCB o presidente da unidade estadual da Paraíba, André Pacelli.  “Nós não poderíamos começar este projeto sem ser pelo Nordeste e o André é um entusiasta dessa ideia. Eu tenho certeza de que o Nordeste vai aproveitar muito bem esta oportunidade deste primeiro edital e vai ajudar a gente a espalhar esta ideia pelas outras regiões”, destacou.

Márcio Lopes de Freitas- presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras

Representando as cooperativas nordestinas, André Pacelli elogiou a atenção do MAPA diante das demandas da região  e se disponibilizou a atuar na promoção do projeto junto às cooperativas. “Nós estamos muito empenhados. Vamos fazer um trabalho de divulgação na base para que as cooperativas possam se interessar. Nossos colaboradores do Sistema OCB vão contribuir para  que todos possam acessar as informações e participar. Só no estado da Paraíba são mais de 40 cooperativas da agricultura familiar. E eu agradeço muito [pela iniciativa]”, afirmou.

O dirigente falou também sobre o interesse e o esforço das cooperativas em buscar novas oportunidades do mercado. “Nossas cooperativas estão interessadas nas políticas públicas, mas também estão interessadas em se emanciparem destas políticas públicas. Para isto, elas fizeram um trabalho extraordinário agora na pandemia de inovação, usando novas ferramentas de comercialização e alternativas como o delivery”, comentou Pacelli.

André Pacelli- presidente do Sistema OCB/PB

 

Com informações do site Somos Cooperativismo